O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou ao cargo de presidente da Câmara de Deputados na tarde desta quinta-feira (7). Ele responde processo no Conselho de Ética da Câmara Federal. 

Em seu pronunciamento, Cunha disse que só a sua renúncia poderá colocar fim à "instabilidade sem prazo" e que, durante seu mandato, soube conduzir condizentemente a Casa, tocando as pautas necessárias.

Ele se diz vítima de perseguição covarde, contra si e sua mulher e filha. Diz ter certeza de sua inocência. E de que fez o país melhor, ajudando o país a "se livrar do governo do PT", tirando o país do "caos" causado pela desastrosa e criminosa gestão de Dilma. Disse também que nunca recebeu vantagens indecisas; diz que suas posições levaram-no a sofrer uma representação por quebra de decoro parlamentar; que foi espontaneamente na CPI da Petrobras. Que é inocente.

Cunha diz sofrer perseguições, principalmente por conta do impeachment de Dilma.

PRIMEBURGUER
PainiAdvogado
FERNANDO LINO
JR Lava Jato

Who's Online 

Temos 54 visitantes e Nenhum membro online

redezabini
Deposito Japura01
NICOLASGAZS1

Rádio Qcnews

Scroll to top